ff

Florianópolis ME - blog@florianopolis.me
domingo, 22 de janeiro de 2012
Interdição da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis, completa 30 anos

Estima-se que o poder público já gastou com a ponte cerca de R$ 100 milhões.

Neste domingo, lá se vão 30 anos de fechamento do tráfego da Ponte Hercílio Luz. Desde o dia 22 de janeiro de 1982, a data da interdição, Florianópolis convive com a promessa de restauração. As três décadas se passaram, milhões foram despejados para manutenção e reforma, mas nada de abrir novamente. Nem para pedestres.A obra continua em ritmo lento, a sua marca registrada.
 
Atualmente, estão sendo colocadas estacas para a estrutura que será montada para dar suporte ao trabalho no vão central. Uma delas sucumbiu recentemente no mar. Ainda não se sabe como. Estima-se que, depois de ser fechada, o poder público gastou com a ponte cerca de R$ 100 milhões.
 
Se for considerado o tempo desde que a manutenção começou, no início dos anos 1960, a cifra sobe para R$ 135 milhões. Os dados foram obtidos pelo Diário Catarinense em levantamento pedido ao Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra).
 
No site do Sistema Integrado de Controle de Obras Públicas (Sicop), onde o governo do Estado divulga informações da movimentação financeira de obras, é possível conferir apenas os números dos contratos recentes (Consórcio Monumento). Uma outra forma de saber mais sobre o dinheiro injetado na ponte é por consultas a arquivos históricos da Biblioteca Pública, no Centro.
 
Além dos jornais, há livros sobre a história da ponte e as ações de tentativa de reabilitação. Há relatos, por exemplo, de que o gasto médio mensal com manutenção era de R$ 150 mil. Também constam informações de períodos sem ação nenhuma: de agosto de 1998 a dezembro de 1999 a manutenção foi interrompida por falta de recursos.
 
A restauração era para ser concluída em maio deste ano, quando a ponte completa 86 anos de existência, mas foi adiada para 2014. A justificativa é a mesma: não há recursos disponíveis. Nos cálculos do governo, a recuperação completa custará R$ 170 milhões. Faltaria investir ainda R$ 132.077.582,63.
 
E de onde virá essa quantia? O governo catarinense quer captar R$ 75 milhões com a Lei Rouanet, onde empresas apoiam o projeto e deduzem o valor de impostos. Os secretários de Turismo, Cultura e Esporte, Cesar Souza Junior, e de Infraestrutura, Valdir Cobalchini, afirmam que tiveram essa garantia da ministra da Cultura, Ana de Hollanda, em Brasília, na última quarta-feira.
 
Entre tantos encontros e reuniões, a nova data tão esperada a partir de agora será de 12 a 14 de março, quando haverá audiência do conselho gestor da Lei Rouanet, em Florianópolis. Depois, a fase será de mobilização com o empresariado e a Federação das Indústrias de SC (Fiesc). No Brasil, mobilização semelhante pela Rouanet aconteceu para a reforma do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. A captação por esta forma teria sido R$ 50 milhões para a sua restauração, valor inferior ao projetado para a Hercílio Luz.
 

Postado por WM Internet as 11:05 e tem 0 comentarios

domingo, 8 de janeiro de 2012
No litoral de Santa Catarina, águas varia entre verde, azul, marrom e até cinza

Fenômeno impressiona moradores e turistas
 
Mar e lagoa estão entre os maiores atrativos de Santa Catarina no verão. Águas que variam entre verde, azul, marrom e até cinza fazem a satisfação de moradores e visitantes do Estado. Por trás de cores, que muitas vezes os olhos custam a acreditar, estão vários elementos naturais. Mas afinal, o que determina estas colorações que costumam vir em ondas?
 
Especialistas destacam que a combinação de inúmeros fatores influencia nos tons finais e é responsável justamente pela singularidade dos balneários. O oceanógrafo da Universidade Federal de SC (UFSC) Afonso Bainy explica que a cor é caracterizada pela composição e espessura dos grãos de areia, pelas formações geológicas, pelas correntes marítimas com diferentes tipos de microalgas e, inclusive, pela profundidade da água. A poluição por esgotos também pode dar um indesejável aspecto escuro. Com a influência do vento, a mudança de cor pode ocorrer até de um dia para o outro.
 

Reflexos de tons na Lagoa da Conceição
 
As lagoas já têm um aspecto naturalmente marrom, pelo material orgânico natural, pelo lodo no fundo e em decorrência de vegetações em decomposição, que chegam pelas chuvas. Porém, a principal razão das duas ou três cores da Lagoa da Conceição são os problemas ambientais, como apontam os especialistas.

Mar cristalino em Bombinhas e Governador Celso Ramos
 
A tonalidade das praias de Bombinhas, de um modo geral, é generosa na concentração de azul. As praias centrais do município são lotadas de turistas que vieram em busca de um mar mais claro.

Variação de tonalidades na Praia do Campeche
 
A cor da Praia do Campeche, como toda a parte leste, costuma ser mais clara, em relação ao outro lado da Ilha de SC. A região é contemplada pelo mar aberto e é menos influenciada pela matéria orgânica dos rios. Mesmo assim, a clareza não se iguala à da Praia da Sepultura, em Bombinhas.

 

Postado por WM Internet as 12:41 e tem 0 comentarios

Posts mais recentes Posts mais antigos

 
Google
 

 

٬timos Posts

Reserve o nome de sua empresa na internet
Vírus altera boletos e desvia pagamentos para terc...
1 trilhão de impostos
Aula de direito
TelexFREE é interditada pela justiça
O vídeo que as TVs não mostraram
Precisamos de vendedor autônomo
Evite feriado com multa
Vale mais a pena ter carro ou andar de táxi?
E-commerce tem novas regras a partir desta terça-f...

Arquivos

Maio 2011 Junho 2011 Julho 2011 Agosto 2011 Setembro 2011 Outubro 2011 Novembro 2011 Dezembro 2011 Janeiro 2012 Fevereiro 2012 Março 2012 Abril 2012 Maio 2012 Junho 2012 Setembro 2012 Outubro 2012 Novembro 2012 Dezembro 2012 Fevereiro 2013 Março 2013 Abril 2013 Maio 2013 Junho 2013 Agosto 2013 Outubro 2013 Outubro 2015

 

 

 

WM INTERNET